A

Apresentação

"O xamã, não se autoproclama. Ele é chamado para suas tarefas espirituais, passa por treinamentos, então é reconhecido pelas pessoas de sua comunidade."

26 de agosto de 2010

* Dois Lobos *


Dois Lobos 
 
Certa noite, um velho índio Cherokee contou ao seu neto
a respeito de uma batalha que acontece entre dois ''lobos'' dentro
de todos nós.
 

Um é mal. É a raiva, inveja, ciúme, tristeza, desgosto, cobiça, arrogância,
auto-piedade, culpa, ressentimento, inferioridade, mentiras, falso orgulho,
superioridade e ego.
 
O outro é bom. É a alegria, paz, amor, esperança, serenidade, humildade,
bondade, benevolência, empatia, generosidade, verdade, compaixão e fé.


O neto pensou a respeito por um minuto e então perguntou ao seu avô:

Qual lobo vence a batalha ? O velho Cherokee simplesmente retrucou:


''Aquele que você alimenta''.

23 de agosto de 2010

Limpeza Xamânica

Limpeza Xamânica

As limpezas xamânicas tem por objetivo curar, purificar, renovar e equilibrar nosso corpo físico, mental e espiritual, bem como, o próprio ambiente onde é feita, conectando-nos aos planos mais sutis da natureza. 
 A limpeza xamânica divide-se em quatro etapas:  
- Preparação
- Purificação
- Consagração
- Preservação
 
Preparação: 

Você deve ter uma intenção clara, um propósito:
- Qual o seu objetivo geral?
- Quais as suas intenções específicas?
- Qual o seu propósito?
Após defini-los, escreva e confirme seus objetivos.

Exemplo: 

1. Intenção geral: casa próspera e tranqüila. 2. Intenção especifica: harmonia nas relações familiares; prosperidade para os moradores; outras intenções dos demais moradores ou cômodos da casa. 3. Propósito: prosperidade e harmonia constante.
Purificação: 

Maneira de desbloquear e energizar os pontos do aposento onde a energia estagnou. A energia estagnada está nos cantos da casa e onde há a doenças, pensamentos negativos e emanações de objetos não adequados ao local.

Dica: Comece por instrumentos mais potentes e depois use os mais refinados à medida que for limpando. Faça a limpeza sempre no sentido anti-horário.
1. Solicite assistência e orações de seus Guias, do Grande Espírito, dos Deuses. Imagine um tubo de luz branco envolvendo todo seu ser e protegendo-o.
2. Antes de limpar, deixe que o ambiente transmita sua mensagem.
3. Na entrada da casa, mentalize o objetivo e ao entrar fique no centro do cômodo e mentalmente diga a intenção e irradie pelo ambiente.
4. Respire profundamente. Sinta a energia fluindo entre suas mãos.
5. Circule no aposento iniciando pelo Norte (pelo costume celta começamos por este quadrante) com o pêndulo na mão esquerda verifique a energia e, com a mão direita, limpe o local com um sino, chocalho, pena, incenso, sálvia, água... Use as correlações com os quatro elementos.
6. Continue circulando e à medida que a energia se torna mais leve, utilize os instrumentos mais refinados. Dê bastante atenção aos nichos, armários e cantos. Quando o cômodo estiver limpo você perceberá as cores mais brilhantes, sons mais claros, respiração fácil e sensação de leveza.
7. Ao final da limpeza, sacuda o corpo, respire fundo e com tempo diminua o ritmo dos movimentos ate parar e fique aberta a energia que circula no seu corpo.
Consagração: 
 
Invocação da energia para dentro da casa. Podem ser usados os mesmo instrumentos mais com objetivos diferentes.
1. Invoque os elementais para trazerem a energia do propósito ao local. Seja específico ao tipo de energia que deseja.
2. Expanda a aura. Para casa toda, invoque o objetivo geral e para cada cômodo, os objetivos específicos. Mantenha todas as portas e janelas abertas. Utilize os instrumentos no sentido horário percorrendo toda a casa, abençoando.
3. Ao terminar faça uma oração de agradecimento.

Preservação: 

Para manter e assegurar os campos de energia invocados os protetores e energizadores do lar:
1. Cristais: drusas, quartzo fume, turmalina negra, ametista para proteção do ambiente.
2. Totens: use o seu animal de poder como protetor do ambiente.
3. Preces: as preces ou mantras sutilizam a freqüência do ambiente, aumentando o padrão energético.
4. Objetos sagrados: objetos religiosos e outros que você considera sagrado podem estar espalhado em alguns pontos da casa.
5. Objetos feitos à mão: artesanatos feitos por pessoas com boa energia e consagrados.
6. Objetos naturais: objetos que representam os elementos como: conchas, pedras, plantas etc.
7. Lembre-se de imantar e consagrar os objetos com a energia do seu propósito.
Preparação física e espiritual para a limpeza:

- Dia anterior à limpeza: 

Decida os métodos que utilizará.
Faça uma faxina geral na casa.

- Noite anterior: 

Opte por uma comida leve ou jejum.
Prepare os utensílios que vai usar defumando-os ou expondo-os ao Sol.
Purifique também as roupas que vai usar.
Antes de dormir, peça ao Grande Espírito, que o prepare em seus sonhos para atuar na limpeza.

- No dia da limpeza: 

(ao nascer do sol, início da manhã)
Medite pedindo auxílio aos seus guias pessoais.
Visualize cada cômodo limpo e purificado, a cerimônia concluída e a casa radiante e luminosa.
Tome banho de ervas.
Vista uma roupa adequada e fique descalça.
Estique cada parte do corpo, deixando que a energia circule.
Beba um copo de água energizada.


Limpezas rápidas: 

Ar: 1 sino grande e 1 incenso.
Água: Água energizada com cristal
Cristais: turmalina negra, quartzo fume, olho de tigre, ônix
Fogo: 1 vela
Terra: Sal grosso
Procedimento: Acenda a vela com uma prece, espalhe o sal pelo chão, use o sino no sentido anti-horário. Termine borrifando a água no sentido horário.
Estimulando e invocando energia:

Ar: Penas, tambor, chocalho.
Água: Água da fonte ou energizada para espargir.
Fogo: Incenso de sálvia
Terra: Sal grosso
Procedimento: Coloque sal em cada canto com uma prece e defume a sálvia com a pena, no sentido anti-horário. Toque o tambor, chocalho ou sino e borrife a água no sentido horário.
Criando um templo de luz e proteção: 

Ar: uma pena
Água: água lunarizada da lua cheia.
Fogo: velas brancas
Terra: 4 cristais brancos
Procedimento: Acenda a vela, limpe o espaço com a pena (no sentido anti-horário) coloque os cristais nos 4 cômodos da casa para criar uma pirâmide etérea. Borrife com a água da lua cheia.
Limpeza sem acessórios: 

Faça uma faxina. Abra portas e janelas. Tire fotos e pinturas tristes. Livre-se de objetos que não usa mais, plantas mortas e objetos quebrados. Acenda uma vela, use incenso e ande pela casa no sentido anti-horário, se preferir use a mão para fazer a limpeza. Jogue sal nos cantos (anti-horário). Coloque uma música tranqüila e depois no sentido horário borrife um aroma ou perfume suave pela casa. Coloque flores frescas. Encerre fazendo uma prece e visualizando toda a casa iluminada.


Periodicidade da limpeza: 

Toda a casa: 1 a 2 vezes por ano no mínimo. Preferencialmente duas semanas antes do solstício da primavera. Limpeza leve: 1 vez por mês, quando desejar mudar algo na sua vida, depois de uma doença ou sofrimento, depois de hóspede difícil ou experiência negativa no ambiente ou caso sinta-se sempre cansado e esgotado.


Acessórios de apoio:

- Pêndulo.
- Penas de águia, gavião, arara.
- Sálvia para defumar.
- Incenso de lavanda.
- Sal grosso, Carvão, Alho.
- Água do mar, água da fonte, água de rosas, água de flor de laranjeira.
- Tintura de ervas.
- Aromatizador de ambiente especifico.
- Chocalho, Tambor, Sinos.
- Bambu, Cristais, Velas.
- Ervas como: sálvia, arruda, manjericão e louro.

Animais de poder - o Lobo e o urso

Animais de poder - o Lobo e o urso

A figura de um lobo nos contos de fadas é símbolo de inimigo, de ameaça animal. E do mal, devorador e um criatura feroz que assusta e espreita.

No Xamanismo o lobo representa Amor, relacionamentos saudáveis, fidelidade, generosidade, ensinamento e habilidades sociais. O lobo é um animal com inteligência social e sentidos extremamente apurados. Sua habilidade de sobrevivência depende totalmente da cooperação de sua matilha. Seu comportamento segue uma hierarquia que segue uma ordem de comando. Cada lobo sabe o seu lugar e suas responsabilidades. Eles possuem um método complexo de comunicação que envolve linguagem corporal e habilidades vocais. Se você possui alguma dificuldade em se expressar, tome algum tempo estudando os lobos. Eles lhe ensinarão a melhorar suas habilidades de comunicação verbal com uma linguagem corporal apropriada. Eles lhe ajudarão a alcançar seus objetivos por meio de campanhas cooperativas. Sua mensagem é o poder para ensinar e compartilhar informações.

Quando um lobo é visto no campo ele simboliza liberdade. Apesar da propaganda negativa, eles são muito amigos e possuem os sentidos extremamente evoluídos. Portanto, além de inteligentes possuem um excelente sentido de olfato, audição. Eles normalmente uivam para encontrar os outros membros de seu grupo ou para avisar outros de seu território.

Se um lobo entrou em sua vida, então é hora para compartilhar seus conhecimentos ensinando, escrevendo e dando palestras. O lobo sempre encontra uma maneira para aprender de algo corriqueiro e assim, nós podemos também descobrir novas verdades e compartilhá-las, ao explorarmos os caminhos escondidos de nossa consciência. Pode também estar sendo cobrado que você reexamine sua relação de dependência e independência. Por ter uma organização social muita desenvolvida, ele lhe ensina a equilibrar as necessidades de sua família e as suas próprias. Eles são muito leais e jamais abandonarão o grupo.

Na mitologia germânica era considerado como sendo um dos animais de Wotan; na mitologia grega pertencia à Apolo o deus do sol, o princípio da consciência. Era ainda considerado como sendo um animal de todos os deuses da guerra.

O Urso

Divindade cultural mais antiga do mundo que é considerada como sendo um símbolo do inconsciente, ligado à terra-mãe, e é uma representação simbólica de nossos instintos.

Debaixo desta figura imponente se oculta uma alma bondosa. Indica que você deve deixar manifestar suas qualidades, esses pensamentos nobres que você tenta esconder por detrás de sua aparente auto suficiência. se no sonho o urso aparece junto da pessoa à qual você está intimamente ligado(a), fará uma referência às relações que mantêm com ela Esta é a mensagem que o urso lhe transmite: é possível que você não necessite de ninguém te rasgue o peito, mas, será melhor compartilhar seus desejos, interesses e preocupações com as pessoas que você tem ao redor.

O urso é uma criatura de contrastes; possui uma força enorme e ainda assim adora frutas e mel. Por causa de seu habito de hibernar durante os meses de inverno, os urso podem representar ressurreição. Foi o emblema para os reinos da Pérsia e da Rússia. Para os Celtas é símbolos do guerreiro.

Na Psicologia Junguiana o urso representa o perigo causado pelo conteúdos incontroláveis do inconsciente e por causa disto é freqüentemente associado como um atributo do homem cruel e rude.

A energia do urso é a energia que procura a sua verdade mais profunda, e com a descoberta desta verdade você é agraciado com o mel da vida - a doçura que vem com o saber de quem você realmente é. A energia do urso o ajuda a ir para dentro e tocar o grande vazio de onde a criação e você vieram. Entrando no silêncio nos damos a oportunidade de retornar ao mundo mais forte e mais sábio. O Urso também nos ensina que parar de pensar não é o fim do mundo; com sua energia podemos ver que somos muito mais do que nossos pensamentos. Portanto, tire uma folga e explore o seu interior. Do lugar do urso podemos ver que a vida é mais parecida com um sonho e que o nosso verdadeiro eu não é tão amarrado aos assuntos terrenos.


Ter o símbolo do urso com você é afirmar a sua intenção de fazer viagens interiores e se conectar com lugares onde a intuição e o "saber sem pensar" são as regras.

Algumas atividades que podem lhe ajudar nesta conexão é a meditação, sonhar , fazer longas caminhas sozinho e desligar a televisão.

Ser perseguido ou atacado por um urso denota agressão, grandes obstáculos e competição. Você pode se encontrar em uma situação ameaçadora..

Também significa um ciclo de vida e morte e renovação, pode ser um sinal de um período de introspecção e pensamento. 

21 de agosto de 2010

O que é um animal totem?



O que é um animal totem?

Os xamãs acreditam que é o espírito de todos os animais daquela espécie que possui uma ligação com o homem. Esse espírito é a ponte entre o homem e seus irmãos, os animais, dando-lhe força, poder e sabedoria natural. Cada espírito animal dá ao seu protegido humano qualidades específicas que caberá a cada um desenvolver. Vamos falar disso mais a frente, não preocupe-se.
O mais importante que você deve saber sobre o animal guardião é que, quando despertado, ele muda algo em você. Trabalhar com o animal totem é aprender a lidar com seu lado selvagem, arisco, pimitivo e intuitivo. Algumas pessoas se afastaram tanto de seu elo com a natureza que podem encarar isso como uma situação estranha, uma desagradável viagem para o meio do mato sem telefone. Como aqui falamos do xamanismo, você com certeza não deve ser um(a) urbano inveterado que morre se ver um mosquito ou uma aranha. Logo, não será problema trabalhar com esse lado seu que, provavelmente, pouca gente conhece.

Para que serve um animal guardião?

Então vamos lá!

É importantíssimo para você se conhecer melhor! Quando nos conhecemos, sabemos o que queremos e o que não queremos. Muita desarmonia acontece em nossas vidas porque insistimos em ser o que os outros querem ou esperam que sejamos. Perdemos a liberdade de sermos nós mesmos em função de nossos pais, avós, irmãos, amigos, vizinhos e colegas. Precisamos ser nós mesmos, ou não há chance de sermos felizes. Mas como fazer isso? Bom, há vários caminhos, a maioria bastante divertida (embora sempre haja locais escuros demais dentro de nós mesmos que nos assustam algumas vezes). Uma das maneiras de se conhecer é entrando em contato com o animal totem. Despertar o animal guardião permite um despertar de nosso lado mais oculto. É como se reaprendêssemos algo que já tínhamos esquecido faz tempo.

Auto defesa é uma delas

Um animal guardião é um excelente defensor em situações de perigo e tensão. Existem pessoas que usaram-os para espantar ladrões, e eles saíram correndo. Você pode usá-lo para intimidar um inimigo ou mesmo afastar animais hostis. Isso tudo no plano físico. No plano invisível, o animal totem pode atacar espíritos desagradáveis que estejam atrapalhando, seja você ou outra pessoa. Por exemplo, você percebe que o ambiente está pesado e que sua mãe está agressiva, acusando você ou outra pessoa de coisas sem sentido. Invoque seu animal guardião ( você vai ver como isso pode ser feito discreta e suavemente) e mande-o caçar o responsável invisível por essa tensão. Como estudante de magia, você já consegue discernir o físico do não-físico. Se uma pessoa explode do nada com você, você já pode sentir se ela teve um dia ruim ou se "algo mais" está acontecendo. No caso de influências invisíveis, seu animal guardião é tão útil quanto um pastor alemão bem treinado. 

Descobrindo seu animal totem

A primeira coisa que você deve ter em mente é que o animal guardião não é um símbolo de status ou glamour que você possa usar para dar pinta por aí. Não é você quem escolhe seu animal. É ele quem escolhe você. Em geral, seu animal totem já está em sua vida e você nem notou. Quando realizamos um ritual para despertar o animal guardião, ele aparece claramente para nós, mesmo que tenhamos outro animal em mente. Eu acreditava que meu animal era a águia e me surpreendi ao receber um lobo durante o ritual. Com o tempo, percebi que o lobo sempre esteve presente em minha vida, de formas práticas e mágicas e nunca me dei conta disso e muito menos dei bola para o coitadinho. Você só tem um animal guardião, mas pode trabalhar com outros animais. Na verdade, uma tríade de animais nos acompanha, tal qual na Astrologia Chinesa (poderemos falar dela futuramente). Mas não confunda. O animal guardião é um espírito animal que o acompanha. O animal da astrologia chinesa é um arquétipo, uma versão oriental da nossa astrologia e é um excelente instrumento para autoconhecimento e previsões, mas não é um espírito que te acompanha, é mais um jeito fácil de aprender sobre você mesmo e os outros e compreender as influências cósmicas sobre o homem, entendeu? Por enquanto, para sua cabeça não dar nó, vamos nos ater ao animal guardião. É ele quem vai atendê-lo quando precisar. Quando tiver feito contato com este animal, as portas se abrirão para que você faça contato com os outros. Com o tempo, você poderá comandar outros animais, de acordo com a afinidade e treinamento, é claro. Esses outros animais poderão realizar tarefas específicas, em rituais. Não se iluda. Não é fácil chegar nesse nível e, sinceramente, você nem deve esperar alcançá-lo em pouco tempo. É preciso ter muito treino e muita ligação com a natureza para comandar mais de um animal. O animal totem será sempre um animal silvestre. Se você ver no ritual de despertar um animal doméstico, significa que ainda precisa se conectar mais para trazer seu animal verdadeiro. O animal doméstico é na verdade, uma ponte para seu animal verdadeiro. Se você viu um gato, por exemplo, seu animal totem der ser um felino de grande porte, como um tigre, um jaguar ou uma pantera. Se você viu um cão, seu animal totem deve ser um lobo ou um coité. Talvez até uma raposa. Se isso acontecer com você não entre em pânico. É um aviso apenas para se soltar mais, pois anda tão travado que não consegue liberar seu lado selvagem. Despertar seu animal é dar as mãos para a natureza, é pular na cachoeira, correr pela floresta, saltar da montanha e acreditar que vai sobreviver porque a natureza faz parte de você e você faz parte dela. É um pacto, um comprometimento que pouca gente tá disposta a fazer. Aliás, parece que o grande medo das pessoas nos dias de hoje é se comprometer com alguma coisa, qualquer coisa!
Bem... agora é hora de por a mão na massa. Nesse momento vamos falar do método, ritual, de despertar ou conectar com seu animal guardião. São muitos os rituais, vou descrever aqui um para que você inicie com tranqüilidade.

Ritual de despertar com o espelho

Você vai precisar de:
Um espelho e uma vela branca.

Esse é um exercício simples de visualização do animal guardião. Se você já possui um espelho mágico (um espelho usado apenas para fins de mágicos), ótimo, mas se não tem, pode usar um espelho simples, mas dê uma boa limpeza nele antes. Use um pano embebido em álcool e depois passe água (a qual você deve purificar com uma simples imposição de mãos). Depois disso, junte seus dedos de júpiter e saturno da mão dominante (dedos indicador e maior de todos da mão com a qual você escreve), e desenhe um pentagrama lentamente, dizendo: “espelho sagrado, porta para outros mundos. Eu te consagro e te ordeno que só fales a verdade.”
Se não for realizar o ritual do animal totem nesse momento, cubra-o com um pano preto e não deixe ninguém usá-lo até que chegue o momento do ritual. O ritual pode se dar em qualquer momento, mas as energias da noite são sempre mais tranqüilas. Se você for do tipo madrugador, pode fazer isso nas primeiras horas da manhã. A melhor Lua é a cheia, que confere poder a todos os magos e magas e aos iniciantes do xamanismo, mas se não puder, realize-o em qualquer Lua, menos na minguante, que é mais difícil de trabalhar. Sente-se diante do espelho e deixe o local na penumbra. Tenha certeza que ninguém vá chamá-lo ou interromper neste período de tempo. Só dura alguns minutos. Em silêncio, respire profundamente sete vezes, ou até relaxar. Acenda a vela diante de você. A vela deve estar em um pires ou castiçal, para que a cera não derrame em sua mão, evitando assim que você perca a concentração. Depois de respirar profundamente, erga a vela até a altura do seu chakra do terceiro olho (fica entre seus olhos). Não olhe para a chama. Olhe para o espelho. No sentido horário, circule a vela diante do seu rosto, sempre com os olhos fixos no espelho retorne a chama para o terceiro olho e fixe a visão no espelho. Repita a operação até que possa ver alguma coisa. Quando tiver terminado, diga: “agradeço às entidades que atenderam meu chamado e ao meu animal totem. Em nome dos Deuses, encerro este ritual e fecho este local.” Bata palmas três vezes, devagar e diga: “esta operação está encerrada, a cortina foi fechada.” Boa trajetória e conexão com seu animal guardião. Se não fizer contato na primeira vez, continue tentando, é com a constância que irá descobrir.




Bibliografia:

O ritual na magia e no ocultismos, de Dolores Ashcroft-Nowicki, Editora Pensamento.
O espírito animal, de Léo Artese, Editora Roca.