A

Apresentação

"O xamã, não se autoproclama. Ele é chamado para suas tarefas espirituais, passa por treinamentos, então é reconhecido pelas pessoas de sua comunidade."
Clique no Play e curta

Clique no Play e curta

26 de abril de 2012

INTERPRETAÇÃO DOS SINAIS DE FUMO

INTERPRETAÇÃO DOS SINAIS DE FUMO


Nos dias em que o vento soprava, e os nós de fumo se dissipavam, os nossos nativos, tinham uma maneira de transmitir a mensagem de perigo/não perigo. Se houvesse perigo (por ex., inimigos invasores), acendiam uma única cadeia de fumo, denso e continuo no topo de uma colina; numa situação de não perigo, essa mesma cadeia de fumo surgeria no meio da colina. - era essa uma das maneiras de tranquilizar e  pôr em segurança, a aldeia, suas mulheres e crianças, de uma qualquer ameaça. 


Quando o clima assim o permitia, os índios,
no cimo de qualquer penhasco tinham por base, a seguinte formula de comunicação:


- 1 nó de fumo, espaçado entre outro, significava atenção, alerta,....


- 2 nós de fumo seguidos, espaçados, e seguidos de outros dois (e assim sucessivamente), significava tudo bem, sem perígo,...


- 3 nós de fumo seguidos, espaçados e seguidos de outros três, continuamente, significava perígo, um pedido de ajuda, problemas,...


Em caso de haver vento, e em perígo eminente, certas tribos acendiam 3 fogos contínuos e em linha - sempre no topo de qualquer colina, monte ou montanha.