A

Apresentação

"O xamã, não se autoproclama. Ele é chamado para suas tarefas espirituais, passa por treinamentos, então é reconhecido pelas pessoas de sua comunidade."

1 de agosto de 2015

A Viagem Astral no Xamanismo

A Viagem Astral é um potencial natural do Ser Humano, conhecido também como Vôo Xamânico, Projeção da Consciência, entre outros.

É uma grande ferramenta utilizada pelos Xamãs no seu aprendizado evolutivo e também nos processos de cura, ampliando sua sabedoria em um contexto geral os indígenas utilizam muito essa valiosa técnica, que possibilita uma ampliação consciente do nosso ser e um reconhecimento sensível da nossa essência, facilitando significativamente o nosso crescimento existencial.
Considero o Xamanismo o berço da Projeção Astral, pois à milhares de anos a viagem astral vem sendo aplicada pelos curadores de várias etnias. Sendo assim, é muito importante aprimorarmos cada vez mais esse conhecimento Sagrado e Ancestral e colhendo como resultado uma maior lucidez, dentro ou fora do corpo. Expandindo nossa visão do todo.

A Viagem Xamânica, como também é conhecida, sempre foi uma grande força para os nossos irmãos nativos e muito utilizada para vários propósitos nobres como por exemplo auxiliar na sobrevivência da comunidade Indígena, através dos conhecimentos adquiridos nos treinamentos espirituais fora do corpo.
Existiu uma época que muitos rituais e vivências Xamânicas eram proibidos e discriminados, com isso, os indígenas desenvolveram várias técnicas para manter a conexão com o Sagrado e com a própria tribo, de forma energética e espiritual, pois fora do corpo, projetado tudo é possível, permitido naturalmente pela Criação. Entre essas técnicas, posso citar a “Busca da Visão”, onde o nativo vai para um ponto isolado, no alto de uma montanha e lá se mantém em jejum total de alimento e água, por alguns dias, com seriedade, com honra, trabalhando seu ego, aumentando sua sensibilidade energética.
Quando esse buscador adormece acontece a soltura do corpo espiritual para realizar uma Viagem Astral consciente e assim, localizar plantas medicinais, alimentos, água, campos de caça para saciar a necessidade de sobrevivência da tribo. Nesta viagem, o índio localiza o caminho, o ponto desejado e traz a informação para os irmãos da aldeia.
Uma técnica muito antiga, também utilizada e bem conhecida por estudiosos, chama-se "A referência". Uma pessoa fica sem beber água por uma noite e coloca um copo ou uma jarra com água em cima de uma mesa. Ao se deitar para dormir, programa-se para sair do corpo (Projetado) e beber a água armazenada no recipiente. As técnicas disponíveis neste belo caminho vermelho, que é o xamanismo são muitas e todas honradas e sagradas, sempre se conectando de forma elevada com as outras dimensões. E, seguindo neste compartilhar, descrevo uma outra forma que é muito praticada pelos nossos irmãos nativos:
Os Xamãs costumam guardar penas que são colhidas ao longo do tempo e quando sentem que é o momento, escolhem uma pena e dormem com ela. Fazem e evocação da energia do animal, colocam o intento de se projetar junto com ele, para que o animal possa mostrar neste Vôo Xamânico um determinado o caminho necessário e desejado naquele instante.
Outra linda maneira é dançar em volta da fogueira, conectado ao Espírito do Fogo, com muito afinco, cansando o corpo físico, diminuindo a ação da mente, e assim, para quando formos descansar, adormecer para que possa acontecer uma Viagem Xamânica lúcida.
Como podemos ver o Vôo Xamânico nos auxilia a buscar informações extrafísicas, conselhos com os anciões, com os mentores espirituais, contatos com os ancestrais, enfim, no contexto xamânico as Experiências Fora do Corpo são profundas e realizadoras.
Citando um outro exemplo, as assistências espirituais que ocorrem em parceria com os sábios nativos espirituais, assistências necessárias, marcantes e enriquecedoras.
A participação de vivências no plano espiritual, rodas de cura que são realizadas junto com amigos também projetados e amigos extrafísicos formando uma magnífica “Tribo Estelar”, onde profundas purificações acontecem.
Muitos ensinamentos valiosos são passados pelo plano espiritual e podemos aplicá-los em nossa jornada, ampliando nossa qualidade de vida aqui no plano material.
O propósito deve ser sempre utilizar essas técnicas para saborearmos uma experiência bela, que é a Viagem Xamânica ou o Vôo Xamânico e, colhermos um passo a mais para nosso crescimento como um todo, fortalecendo nosso poder pessoal, nosso poder espiritual, onde fica claro cada vez mais a marca da eternidade em nosso ser.
É sempre importante mantermos o equilíbrio, voando como Águia bem alto, buscando o Pai Primeiro, o Pai Céu e tendo uma raiz forte, mantendo também um alicerce fortalecido com a Mãe Terra. Assim é o verdadeiro equilíbrio consciente.
No dia a dia mantenha seu Curumim interior saudável, sua criança feliz, alegre, independente da sua idade ou posição social. Mantenha seu Guerreiro interior fortalecido, saudável. Mantenha seu Ancião interior sereno, coerente, sábio, conectado.
Aproveite cada momento da sua vida, observe mais, sinta mais a sua jornada divina, cresça, amplie seu autoconhecimento, amplie seu amor próprio, agradeça e permita-se sentir!
Lembre-se: “O Xamã é guiado pelo povo invisível, suas canções sagradas, são as mesmas deles, para o Xamanismo não existe separação entre o mundo espiritual e o mundo material, tudo está conectado na teia da criação.”
Seja feliz, agora e sempre!!! Ahow!!!
Vitor Hugo França
Xamã: Homem ou mulher da tribo que é o elemento de  contato com o mundo espiritual; Homem ou mulher de magia; Mago(a) da  natureza.

A palavra "xamã" vem do tungue "saman" (que significa "homem inspirado pelos espíritos". O termo "saman", de origem siberiana, foi adaptado para "shaman" em inglês e  xamã na língua portuguesa.
"O termo "xamanismo" é de origem siberiana, baseado no conceito de "saman",  que identifica "aquele que não perdeu a integração", que compreende os  espíritos, os homens, as dimensões, as plantas, as pedras, os animais, os  elementos e as direções. A Natureza conspira a seu favor, pois é integrado.  A totalidade, a verdade faz parte de sua realidade, uma vez que enxerga e compreende de forma ampla.
Embora o primeiro uso registrado do termo shaman na língua inglesa data de 1698, e do termo shamanism (xamanismo) de 1780, o xamanismo existe há  milhares de anos.

Voz dos Elementos